• ViaBrasil Comunicação

Honda cria startup com foco em mobilidade elétrica

*Fonte: Vitor Matsubara para o portal AUTOMOTIVE NOW - 20/06/2022


Striemo Inc. pretende lançar patinete de três rodas para auxiliar no equilíbrio


A Honda resolveu desenvolver um projeto voltado à micromobilidade elétrica. Por meio da recém-criada startup Striemo Inc., a montadora apresenta um patinete de três rodas que tem um mecanismo de assistência ao equilíbrio. Segundo a empresa, ele permite pilotagem estável e com menor probabilidade de queda.


Seu funcionamento abrange vários ritmos de velocidade, desde uma caminhada lenta até uma pedalada de bicicleta, e acontece por meio de uma estrutura única. Segundo a Honda, essa base é dotada de mecanismo de assistência ao equilíbrio capaz de calcular o centro de gravidade em um décimo de milímetro.


Patinete pode ajudar na mobilidade de pessoas de todas as idades.

Startup se vale da expertise das motos Honda

O lançamento comercial do Striemo deve acontecer antes do fim deste ano no Japão e em 2023, na Europa. Yotaro Mori, co-fundador e CEO da Striemo Inc., disse ter usado o conhecimento adquirido em anos de trabalho na divisão de motocicletas da Honda.


"Desenvolvi o Striemo com base no meu desejo de permitir que um número maior de pessoas vivencie essa diversão para criar um meio de transporte que permita a qualquer pessoa sair mais espontaneamente. Meu objetivo é fazer do Striemo um dos produtos de mobilidade mais usados no dia a dia das pessoas ao redor do mundo", declarou.

Honda financia ideias para startups

O Striemo se tornou realidade com o auxílio do IGNITION. O programa de criação de negócios da Honda viabiliza tecnologias, ideias e designs originais dos associados da Honda para "contribuir para a solução de problemas sociais e criar novo valor para os clientes e a sociedade".


Todos os funcionários da Honda que trabalham para as operações no Japão podem enviar propostas, independentemente do tempo de trabalho e das divisões atribuídas. As ideias aprovadas para avaliação final serão comercializadas dentro da empresa ou por meio de uma startup.


Segundo a empresa, a decisão sobre a comercialização será tomada em um período de seis meses, durante o qual será formada uma equipe composta por especialistas internos para apoiar cada proponente. Há, ainda, uma empresa de capital de risco para fornecer aconselhamento e apoio a cada proponente ao longo o processo de avaliação. Para garantir a independência da startup, a proporção de aporte de capital da Honda é limitada a não mais do que 20%.